Clique AQUI e inscreva-se no Canal Só Chuteiras no Youtube para assistir os Testes e avaliações e vídeos Unboxing que já foram publicados!



Postagens mais recentes

Nova Umbro UX Accuro Pro chega ao mercado

Nenhum comentário
Criada para auxiliar os jogadores a terem maior controle de bola durante o jogo, a Umbro lança a evolução da chuteira UX-2, trazendo uma série de novos recursos que aumentam os níveis de conforto.


Agora, a fabricante coloca no mercado a nova Umbro UX Accuro Pro, nas cores black/mettalic/grenadine.


Umbro UX Accuro Pro foi desenvolvida com ênfase no conforto. O modelo traz uma série de tecnologias para que os jogadores tenham um melhor controle de bola.


O cabedal da Umbro UX Accuro Pro é feito em microfibra sintética leve, que é coberta por uma série de elementos de controle e zonas sensíveis ao toque em áreas estrategicamente posicionadas. Cada pad serve a uma finalidade, fornecendo controle de bola.


Umbro UX Accuro Pro é o único modelo da fabricante que não tem a tecnologia A-Frame, que serve para oferecer um melhor ajuste da chuteira ao pé, quando da amarração dos cadarços.

A língua da Umbro UX Accuro Pro é similar ao que no mercado se chama de "burrito tongue", uma língua que só tem um lado, e envolve o peito do pé, criando uma superfície maior no lado medial da bota.


O solado, feito em Pebax, conta com contraforte externo integrado, e uma tecnologia chamada pela fabricante de Pro Stance.


As travas cônicas oferecem grande equilíbrio e estabilidade.


NOTA DO EDITOR: Desde que vi o modelo em catálogo, em janeiro, minha atenção foi atraída para o solado. O modelo todo em si é bem simples, mas o solado parece ser o ponto alto da chuteira. Assim como a Umbro Medusae, tenho grande curiosidade em testar esse "Conforto mortal"que a Umbro anuncia.

Puma EVOSpeed 1.5 SL Leather recebe as cores electric blue lemonade/white/peacoat

Nenhum comentário
Puma lançou um novo esquema de cores para o modelo de chuteira EVOSpeed 1.5 SL Leatherem electric blue lemonade/white/peacoat.


A Puma EVOSpeed 1.5 SL Leather é feito em couro ultrafino. A sua palmilha é removível, e proporciona amortecimento. Seus cadarços são posicionados na parte central do cabedal, para um ajuste confortável.

Ela apresenta um contraforte externo que assegura um encaixe e proteção excelentes.

O solado é o mesmo do modelo anterior, e utiliza PEBAX em sua construção para minimizar o peso e maximizar a sua flexibilidade. Ele conta com a tecnologia SpeedTrack.

Apenas 10 travas em nylon injetado, de dupla densidade, proporcionam conforto e tração inigualáveis. São 5 longitudinais (2 no calcanhar) e 5 cônicas (1 no calcanhar). Como podemos notar, o calcanhar conta com apenas 3 travas.

Puma EVOPower 1.3 recebe as cores red blast/black/white

Nenhum comentário
Puma lançou um novo esquema de cores para a linha EVOPower 1.3, em red blast/black/white.


A Puma EVOPower 1.3 foi desenvolvida visando a otimização do chute ao gol, velocidade e precisão. Ela tem o cabedal desenvolvido com uma microfibra de alargamento unidirecional, chamada AdapLite, em sua 3ª geração. A microfibra AdapLite tem como propriedades o baixo peso e a maciez, o que permite a mecânica natural do pé e aproxima ao máximo à experiência de chutar uma bola como se o jogador estivesse descalço. Ela se alonga longitudinalmente com o pé para gerar maior força ao chute, enquanto mantém a forma da chuteira em relação às forças empregadas lateralmente.

Puma EVOPower 1.3 traz a nova tecnologia AccuFoam, que proporciona precisão aos chutes e passes pela distribuição da pressão. Trata-se de espumas de memória aplicadas sob a microfibra do cabedal.

O cabedal conta com uma tecnologia chamada GripTex, um material aderente para melhorar o controle de bola.


Ela ainda conta com EverFit Cage externo, tecnologia que proporciona maior estabilidade e suporte ao pé.

O calcanhar foi sofreu um redesign, voltando a ser parecido com o calcanhar do primeiro modelo, sem o aplique de borracha.

O modelo tem o solado feito em Pebax. As travas cônicas oferecem manobrabilidade, já as longitudinais proporcionam maior estabilidade.

A nova disposição das travas traz um calcanhar com duas travas cônicas e duas longitudinais; no antepé, quatro travas cônicas e três longitudinais se unem ao novo painel GSF, sigla em inglês para Gradual Stability Frame.

Adidas lança novo pacote de chuteiras chamado Speed of Light Pack

Nenhum comentário
Adidas lançou o novo Speed of Light Packuma linha inovadora lançada especialmente para o início da temporada 2016/17.


Inspiradas nas cores criadas pela refração da luz durante experimentos com a velocidade dela, as chuteiras chegam nos tons solar red, solar yellow e shock blue.

X 16+ PureChaos foi criada para os jogadores mais rápidos do mundo e chega na cor solar red, representando a velocidade máxima. A chuteira mais leve e aerodinâmica da adidas apresenta o PURECUT SOCK SYSTEM que cobre os cadarços da chuteira, dando aos jogadores um ajuste perfeito.  O modelo será usado pelos craques Gareth Bale e Luis Suarez.




Já a Ace 16+ PureControl, uma das mais inovadoras do mercado e a primeira chuteira de alta-performance sem cadarços do mundo vem na cor solar yellow. O uso das tecnologias Primeknit e NON STOP GRIP (NSG) criam uma superfície única para um melhor controle da bola. O modelo será usado por Paul Pogba e Ivan Rakitic.




Messi 16+ PureAgility recebeu a cor shock blue. Inspirada no melhor jogador do mundo, a chuteira apresenta o sistema de cadarços interno PURECUT e o inovador SPRINTFRAME, criado para dar estabilidade e tração com o menor peso possível.




"Speed of Light é a mais dinâmica linha de chuteiras já lançada pela adidas, desenhadas especialmente para ajudar os jogadores a se destacar e liderar a partida. A coleção é formada pela chuteira mais rápida que já construímos, a mais ágil e a chuteira que leva o controle da bola a um novo nível, nossos novos calçados esportivos serão decisivos nos principais jogos dessa temporada, disputados pelos melhores jogadores do mundo”, afirmou Sam Handy, Vice-Presidente de Design da adidas.

As chuteiras estarão disponíveis em pré-venda no site da adidas (www.adidas.com.br).

Nike lança segunda geração da linha de chuteiras Magista. Modelo será usado nos Jogos Olímpicos

Nenhum comentário
Nike Magista Obra 2 melhora o toque em campo com um novo cabedal em Flyknit que preenche a lacuna entre o cérebro e a bola.


Como seria a evolução dos pés caso eles tivessem sido projetados especificamente para jogar bola?

Essa questão é central para a criação da Magista Obra 2. Graças aos avanços de testes científicos e prototipagem rápida, o design da chuteira destaca a evolução do contato e da tração.


Li muitas pesquisas sobre morfologia e evolução”, explica o designer da Nike Futebol, Phil Woodman. “Me interessei pela hipótese de que as mudanças anatômicas nas mãos humanas foram um desenvolvimento evolucionário para preservar a capacidade de segurar superfícies e ferramentas molhadas. Então comecei a pensar como os pés teriam evoluído se sua principal função fosse jogar futebol”.


Assim, para a Magista Obra 2, Woodman reinventou a silhueta original da Magista Obra - design de cano médio com a tecnologia Flyknit, que revolucionou as chuteiras e redefiniu o contato e o toque em campo – para promover a sensação tátil e preencher a lacuna entre o cérebro e a bola. “Centramos esforços na ampliação dos sentidos por intermédio da sensibilidade”, continua Woodman. “Quanto mais sensíveis à presença da bola, mais confiantes os jogadores se sentem para ser criativos em campo, sem qualquer distração”.


O caminho rumo à ampliação dos sentidos teve início no Laboratório de Pesquisa Esportiva da Nike (NSRL, na sigla em inglês). Woodman e sua equipe estudaram as partes dos pés mais sensíveis ao toque e mapearam as áreas mais eficientes e participativas dos pés nessas atividades. Os dados obtidos com o estudo foram aplicados visualmente a um molde de pé, utilizando um mapa de calor – capaz de mostrar a sobreposição de regiões que cumprem tanto o papel de alta sensibilidade quanto o de alto grau de controle.


A partir da ideia de aumentar a sensibilidade dos locais com maior incidência de calor, Woodman começou a fazer impressões em 3D de cabedais de teste, com picos de diferentes dimensões. O trabalho representou uma mudança considerável em relação ao cabedal da Magista original, que era completamente uniforme. “Imaginamos que o cabedal da Magista Obra 2 poderia funcionar como uma extensão orgânica dos pés”, explica Woodman. “A textura tem amortecimento, e lembra um casulo. Ela foi projetada para se comunicar com a sensibilidade do jogador ao toque, no momento em que ele entra em contato com a bola”.


Essas parte mais altas e baixas no cabedal usam a mesma quantidade de material que a Magista original. As partes mais elevadas (4.5mm) ficam nas áreas mais importantes de toque, alinhados aos pontos onde o pé deve entrar em contato com a bola.


Demos mais um passo para o futuro na aplicação do material Nike Flyknit”, afirma Woodman. “A precisão de pixels do Flyknit possibilita criar novas dimensões na chuteira, sem a necessidade de acrescentar mais peso sobre camadas. Antes, criávamos as texturas por cima do cabedal. Agora, ele já nasce com a textura”.


Os avanços também podem ser observados nos contornos ainda mais anatômicos da gola de cano médio Dynamic Fit. A uniformidade da Magista Obra 1 despareceu, e foi substituída por uma gola projetada para acomodar o formato do osso do tornozelo, graças a uma estrutura mais grossa de tecido, que aumenta a proteção. O cano médio renovado também fica mais baixo no tendão, aumentando o conforto do jogador. O design sem língua do calçado surge com um leve acolchoamento sob o cadarço, que aumenta a proteção nessa região de grande contato com a bola.


Magista Obra 2 tem ainda um contraforte interno no calcanhar, que aumenta a firmeza dos pés e a segurança do caimento. O forro interno NikeGrip aprimora a estabilidade do pé dentro da chuteira, e faz parte da estrutura completa de tração do calçado.


A configuração das travas na placa da sola foi totalmente renovada, utilizando a tecnologia Finite Element Analysis (FEA, ou análise de elementos finitos). Ela elimina as incertezas dos padrões de tração e usa testes científicos para chegar ao melhor padrão, de acordo com cada estilo de jogo. “A ciência por trás do sistema de tração da Magista Obra 2 é um grande diferencial do modelo”, diz Woodman. “Esta chuteira faz o tradicional padrão cônico parecer coisa dos tempos da televisão em preto-e-branco. Os jogadores percebem a diferença imediatamente, e reagem muito bem à mudança”.



O truque do novo sistema de tração não é o desempenho individual das travas, e sim a interação entre todas elas, num sistema completo. Para os jogadores Magista, a rotação dos pés é fundamental. Essa constatação conduziu às ranhuras localizadas na região da planta do pé, que foram diretamente alinhadas aos dados da análise FEA, realizada no Laboratório da Nike. A chuteira conta ainda com travas semicônicas nas partes intermediária e lateral, que garantem aceleração, bem como travas no calcanhar e travas de frenagem, posicionadas de acordo com os resultados da análise dos dados. A placa da sola que abriga esse sistema avançado de tração é bem mais leve do que a antecessora: pesa 60 gramas, contra as 85 anteriores.


As cores fluídas da Magista Obra 2 refletem não apenas o mapa de calor que orientou o processo de design, mas também a suave transição em todo o cabedal da chuteira – especialmente entre o cano médio e o pé.



Todos os protótipos que criamos para a Magista Obra 2 traziam estampado o mapa de calor, para que pudéssemos analisar os dados”, lembra Woodman. “Durante o trabalho, percebemos que o desenho criava uma estética sem igual, diferente de todos os outros modelos que vemos em campo”.


Magista Obra 2 estará disponível, a partir de 26 de julho, em nike.com.br/magista e 28 de julho em lojas selecionadas nas versões campo, society e quadra.