Postagens mais recentes

Umbro Calibra: o primeiro modelo de chuteira de cano alto da fabricante

Nenhum comentário
Umbro seu primeiro modelo de chuteiras de cano alto.



Chamado de Calibra, o modelo segue a atual tendência de confecção de chuteiras de cano alto.


 
 
 

Umbro Calibra conta com design moderno e conceito inovador na aplicação de neoprene antibactericida em todo o cabedal, proporcionando maior ajuste ao pé, proporcionando suporte de movimentos.

Seu cabedal (parte superior) é feito em material sintético, com regiões com pintura especial para proporcionar melhor toque e controle de bola, intensificando o domínio de jogo.





O modelo FG tem solado em TPU tem 14 travas fixas, permitindo a correta tração com o gramado.




Já o modelo para futsal tem solado em borracha com desenho exclusivo, permite a correta tração na quadra, intensificando a estabilidade e os dribles.


Nike apresenta o novo pacote de chuteiras "Motion Blur Pack"

Nenhum comentário
Nesta segunda-feira (27), a Nike Futebol apresenta oficialmente a coleção Motion Blur, com um novo esquema de cores vibrantes em cada modelo (Mercurial, em branco e rosa;  Tiempo, em branco e verde; HyperVenom, em branco e azul e Magista, em branco e amarelo).


Neymar Jr. foi o primeiro atleta no mundo a usar a Mercurial da nova coleção inspirada nos jogadores que gostam de, literalmente, entortar os adversários em campo.

Com uma comunicação jovem inspirada em desenho animado e revistas em quadrinhos, gifs animados e letras garrafais serão vistos em todo o material da campanha da nova coleção Motion Blur, que também exalta o jogador driblador, a ousadia do moleque que vai pra cima e entorta os adversários dentro de campo.

Todos os quatro silos de futebol da Nike estão representados na coleção nas versões para futebol de campo, salão e society.

Nike Mercurial SuperFly 5 tem um cabedal que combina as tecnologias Flyknit 3DNikeSkinSpeed Ribs e ACC (controle em todas as condições), para levar seu pé para perto da bola e proporcionar uma sensação de pés descalços.


A tecnologia FlyKnit 3D é feita a partir de uma peça única sem costuras e integra áreas de ventilação, elasticidade e suporte.

As Speed Ribs têm espessura de 1mm na base, e atingem 2,5 mm na região dianteira dos pés. A superfície com relevo garante fricção entre o cabedal e a bola.


O colar com tecnologia Dynamic Fit se encaixa perfeitamente sobre o tornozelo, proporcionando a sensação de uma meia.


A palmilha leve e perfurada que se molda ao formato do seu pé para conforto e amortecimento com perfil baixo.


O solado utilizou um novo processo de moldagem a vácuo, que deixa a placa mais oca. A placa da nova Nike Mercurial SuperFly 5 é 40% mais leve do que a placa de fibra de carbono que existia anteriormente – e, mesmo assim, é mais resistente e garante mais sensibilidade aos pés.

Todas as travas têm o mesmo formato, mas estão posicionadas em diferentes direções: a 90 graus da sola na região do calcanhar, para garantir a frenagem; inclinadas na parte dianteira do pé, para garantir propulsão.


Nike Magista Obra 2 tem um novo cabedal com amortecimento, e lembra um casulo. Ele foi projetado para se comunicar com a sensibilidade do pé do jogador ao toque, no momento em que ele entra em contato com a bolaEssas partes mais altas e baixas no cabedal usam a mesma quantidade de material que a Magista original. As partes mais elevadas (4.5mm) ficam nas áreas mais importantes de toque, alinhados aos pontos onde o pé deve entrar em contato com a bola.



A precisão de pixels do Flyknit possibilita criar novas dimensões na chuteira, sem a necessidade de acrescentar mais peso sobre camadas. Antes, as texturas eram criadas sobre o cabedal. Agora, ele já nasce com a textura.


A gola de cano médio Dynamic Fit recebeu contornos mais anatômicos, para acomodar o formato do osso do tornozelo, graças a uma estrutura mais grossa de tecido, que aumenta a proteção. O cano médio renovado também fica mais baixo no tendão, aumentando o conforto do jogador. O design sem língua do calçado surge com um leve acolchoamento sob o cadarço, que aumenta a proteção nessa região de grande contato com a bola.


Ela tem ainda um contraforte interno no calcanhar, que aumenta a firmeza dos pés e a segurança do caimento. O forro interno NikeGrip aprimora a estabilidade do pé dentro da chuteira, e faz parte da estrutura completa de tração do calçado.


A configuração das travas na placa da sola foi totalmente renovada, utilizando a tecnologia Finite Element Analysis (FEA, ou análise de elementos finitos). Ela elimina as incertezas dos padrões de tração e usa testes científicos para chegar ao melhor padrão, de acordo com cada estilo de jogo. O truque do novo sistema de tração não é o desempenho individual das travas, e sim a interação entre todas elas, num sistema completo.


A chuteira conta ainda com travas semicônicas nas partes intermediária e lateral, que garantem aceleração, bem como travas no calcanhar e travas de frenagem, posicionadas de acordo com os resultados da análise dos dados. A placa da sola que abriga esse sistema avançado de tração é bem mais leve do que a antecessora: pesa 60 gramas, contra as 85 anteriores.


Nike HyperVenom Phantom 3 tem em seu cabedal pastilhas de espuma com várias camadas e 2 milímetros de espessura, integradas ao cabedal Flyknit. Essa textura ajuda a criar um toque suave e amortecido quando o contato se dá em baixa velocidade, e aumentando a rigidez quando se acerta a bola em alta velocidade.



Para garantir um ajuste que se adapte perfeitamente aos pés do jogador ela conta com três metros de cabos Flywire (o modelo anterior tinha um metro), que ficam dentro de canais flutuantes. Dessa forma, é possível fazer a “sintonia fina” do ajuste da chuteira ao pé. Essa também é a primeira chuteiras da fabricante a usar tecnologia Flyknit em designs de cano baixo, para jogadores que têm essa preferência.

O novo cano alto também assegura estabilidade nos movimentos para os lados: a borda ao redor do tornozelo favorece a agilidade.


O design também considera a tração interna: a palmilha Nike Grip ajuda a manter os pés firmes, reduzindo a movimentação do pé dentro da chuteira.

É também o primeiro modelo a contar com uma placa Hyper-Reactive totalmente nova, que alia material flexível Pebax na região dianteira dos pés a um nylon mais resistente para garantir sustentação. Ela aprimora ainda mais a tração revolucionária da Nike Futebol: o novo padrão de tração, criado com dados FEA (fine element method), foi estruturado para auxiliar nos dribles laterais e oferecer sustentação aos movimentos em ângulos fechados.


Nike Tiempo Legend 6 tem uma caixa interna forrada, que preserva o formato do calçado e cria ranhuras no tecido, usando o mínimo necessário de costuras. O forro de espuma foi pressionado a vácuo junto ao couro, garantindo uma construção suave e sem costuras. Ao eliminar o antigo acolchoado interno, reduziu-se a possibilidade de que lama ou água penetrem nas linhas da região dianteira da chuteira, o que pode endurecer o couro.



A língua também foi modernizada em nome do melhor desempenho. A Tiempo Legend 6 preserva a estética da língua tradicional, mas traz uma solução com uma única peça fixa, integrada ao cadarço, que garante mais proteção.


O contraforte, desenhado para assegurar firmeza e conforto, se adapta à anatomia do atleta e um forro de microfibra que ajuda a garantir firmeza às passadas. Esse forro conta com tração na parte de baixo alinhada a peças de silicone na base. Tudo isso faz parte do sistema de tração da Tiempo Legend 6, que conecta a placa ao estofo – e o estofo à meia.


A parte intermediária da chuteira é um pouco mais alta do que a lateral, de modo a se ajustar à anatomia do tornozelo. Esse detalhe está marcado por um pequeno Swoosh (logomarca da Nike) na parte interna do lado intermediário.


Num aceno para a história do modelo, a palavra “Tiempo” surge imponente, estampada na parte de trás do calcanhar. Os Swooshes principais nas duas laterais quase abraçam a chuteira, mas não chegam a se tocar. O cabedal é feito de couro premium, marcado por um pequeno emblema no ponto em que ele se junta ao contraforte, e conta com tecnologia All Conditions Control (ACC).

A nova coleção estará disponível na maior loja da Nike, o nike.com, a partir de hoje, e em revendedores selecionados a partir de 30 de março.

#MandaLeaks #8 | Neymar treina com futuro esquema de cores da Mercurial

Nenhum comentário
A coluna #MandaLeaks de hoje é com uma das maiores estrelas da Nike: Neymar Jr.

A maior estrela do futebol brasileiro foi vista nos treinos da Seleção utilizando um esquema de cores ainda não lançado da Nike Mercurial Vapor 11, em branco/rosa.


Nike Mercurial Vapor 11 conta com cabedal texturizado, em couro sintético, com sulcos em relevo que proporcionam mais controle. Sua construção sem língua, oferece ajuste firme, com fixação. A área dos dedos tem baixo perfil para melhor domínio de bola.


A palmilha leve e perfurada que se molda ao formato do seu pé para conforto e amortecimento com perfil baixo.


Com tração inovadora, que melhora o controle da bola e a mudança de direção em campos com gramados curtos, sua placa de nylon comprimido se molda ao pé para suporte e conforto.

Nike Futebol apresenta chuteiras inspiradas nos icônicos tênis Air Max

Nenhum comentário
Aproveitando a celebração dos 30 anos dos tênis Nike Air Max nesse mês, a Nike Futebol acaba de lançar quatro modelos de chuteiras em homenagem a quatro icônicos modelo do Air Max, assim como já havia feito com o Heritage Pack.


Nike Mercurial SuperFly 5 recebe um esquema de cores inspirado no Air Max 90, Nike HyperVenom Phantom 3 é inspirada no Air Max 95, Nike Tiempo Legend 6 é inspirada no Air Max 1, enquanto a Nike Magista Obra 2 é inspirada no Air Max 97.

A linha Nike FootballX, criada para jogos em espaços reduzidos, conta com os modelos MercurialXMagistaXHyperVenomX e TiempoX, e também integra o packA letra "X" nas versões sinaliza a soma de jogadores nas partidas com cinco de cada lado – o chamado cinco contra cinco.

Nike Mercurial SuperFly 5 tem um cabedal que combina as tecnologias Flyknit 3DNikeSkinSpeed Ribs e ACC (controle em todas as condições), para levar seu pé para perto da bola e proporcionar uma sensação de pés descalços.


A tecnologia FlyKnit 3D é feita a partir de uma peça única sem costuras e integra áreas de ventilação, elasticidade e suporte.


As Speed Ribs têm espessura de 1mm na base, e atingem 2,5 mm na região dianteira dos pés. A superfície com relevo garante fricção entre o cabedal e a bola.



O colar com tecnologia Dynamic Fit se encaixa perfeitamente sobre o tornozelo, proporcionando a sensação de uma meia.



A palmilha leve e perfurada que se molda ao formato do seu pé para conforto e amortecimento com perfil baixo.


O solado utilizou um novo processo de moldagem a vácuo, que deixa a placa mais oca. A placa da nova Nike Mercurial SuperFly 5 é 40% mais leve do que a placa de fibra de carbono que existia anteriormente – e, mesmo assim, é mais resistente e garante mais sensibilidade aos pés.


Todas as travas têm o mesmo formato, mas estão posicionadas em diferentes direções: a 90 graus da sola na região do calcanhar, para garantir a frenagem; inclinadas na parte dianteira do pé, para garantir propulsão.


Nike Magista Obra 2 tem um novo cabedal com amortecimento, e lembra um casulo. Ele foi projetado para se comunicar com a sensibilidade do pé do jogador ao toque, no momento em que ele entra em contato com a bolaEssas partes mais altas e baixas no cabedal usam a mesma quantidade de material que a Magista original. As partes mais elevadas (4.5mm) ficam nas áreas mais importantes de toque, alinhados aos pontos onde o pé deve entrar em contato com a bola.



A precisão de pixels do Flyknit possibilita criar novas dimensões na chuteira, sem a necessidade de acrescentar mais peso sobre camadas. Antes, as texturas eram criadas sobre o cabedal. Agora, ele já nasce com a textura.



A gola de cano médio Dynamic Fit recebeu contornos mais anatômicos, para acomodar o formato do osso do tornozelo, graças a uma estrutura mais grossa de tecido, que aumenta a proteção. O cano médio renovado também fica mais baixo no tendão, aumentando o conforto do jogador. O design sem língua do calçado surge com um leve acolchoamento sob o cadarço, que aumenta a proteção nessa região de grande contato com a bola.



Ela tem ainda um contraforte interno no calcanhar, que aumenta a firmeza dos pés e a segurança do caimento. O forro interno NikeGrip aprimora a estabilidade do pé dentro da chuteira, e faz parte da estrutura completa de tração do calçado.



A configuração das travas na placa da sola foi totalmente renovada, utilizando a tecnologia Finite Element Analysis (FEA, ou análise de elementos finitos). Ela elimina as incertezas dos padrões de tração e usa testes científicos para chegar ao melhor padrão, de acordo com cada estilo de jogo. O truque do novo sistema de tração não é o desempenho individual das travas, e sim a interação entre todas elas, num sistema completo.



A chuteira conta ainda com travas semicônicas nas partes intermediária e lateral, que garantem aceleração, bem como travas no calcanhar e travas de frenagem, posicionadas de acordo com os resultados da análise dos dados. A placa da sola que abriga esse sistema avançado de tração é bem mais leve do que a antecessora: pesa 60 gramas, contra as 85 anteriores.


Nike HyperVenom Phantom 3 tem em seu cabedal pastilhas de espuma com várias camadas e 2 milímetros de espessura, integradas ao cabedal Flyknit. Essa textura ajuda a criar um toque suave e amortecido quando o contato se dá em baixa velocidade, e aumentando a rigidez quando se acerta a bola em alta velocidade.


Para garantir um ajuste que se adapte perfeitamente aos pés do jogador ela conta com três metros de cabos Flywire (o modelo anterior tinha um metro), que ficam dentro de canais flutuantes. Dessa forma, é possível fazer a “sintonia fina” do ajuste da chuteira ao pé.


Essa também é a primeira chuteiras da fabricante a usar tecnologia Flyknit em designs de cano baixo, para jogadores que têm essa preferência.


O novo cano alto também assegura estabilidade nos movimentos para os lados: a borda ao redor do tornozelo favorece a agilidade.



O design também considera a tração interna: a palmilha Nike Grip ajuda a manter os pés firmes, reduzindo a movimentação do pé dentro da chuteira.

É também o primeiro modelo a contar com uma placa Hyper-Reactive totalmente nova, que alia material flexível Pebax na região dianteira dos pés a um nylon mais resistente para garantir sustentação. Ela aprimora ainda mais a tração revolucionária da Nike Futebol: o novo padrão de tração, criado com dados FEA (fine element method), foi estruturado para auxiliar nos dribles laterais e oferecer sustentação aos movimentos em ângulos fechados.



Nike Tiempo Legend 6 tem uma caixa interna forrada, que preserva o formato do calçado e cria ranhuras no tecido, usando o mínimo necessário de costuras. O forro de espuma foi pressionado a vácuo junto ao couro, garantindo uma construção suave e sem costuras. Ao eliminar o antigo acolchoado interno, reduziu-se a possibilidade de que lama ou água penetrem nas linhas da região dianteira da chuteira, o que pode endurecer o couro.


A língua também foi modernizada em nome do melhor desempenho. A Tiempo Legend 6 preserva a estética da língua tradicional, mas traz uma solução com uma única peça fixa, integrada ao cadarço, que garante mais proteção.



O contraforte, desenhado para assegurar firmeza e conforto, se adapta à anatomia do atleta e um forro de microfibra que ajuda a garantir firmeza às passadas. Esse forro conta com tração na parte de baixo alinhada a peças de silicone na base. Tudo isso faz parte do sistema de tração da Tiempo Legend 6, que conecta a placa ao estofo – e o estofo à meia.



A parte intermediária da chuteira é um pouco mais alta do que a lateral, de modo a se ajustar à anatomia do tornozelo. Esse detalhe está marcado por um pequeno Swoosh (logomarca da Nike) na parte interna do lado intermediário.



Num aceno para a história do modelo, a palavra “Tiempo” surge imponente, estampada na parte de trás do calcanhar. Os Swooshes principais nas duas laterais quase abraçam a chuteira, mas não chegam a se tocar. O cabedal é feito de couro premium, marcado por um pequeno emblema no ponto em que ele se junta ao contraforte, e conta com tecnologia All Conditions Control (ACC).


A linha Nike FootballX, criada para jogos em espaços reduzidos, conta com os modelos MercurialXMagistaXHyperVenomX e TiempoX.

A letra "X" nas versões sinaliza a soma de jogadores nas partidas com cinco de cada lado – o chamado cinco contra cinco.

Nike MercurialX Proximo 
possui um cabedal leve e respirável, além de amortecimento em toda a extensão, para conforto durante as partidas. O solado de borracha que não deixa marcas, e gera tração em superfícies internas e nas ruas.



O colarinho Dynamic Fit e cabedal Flyknit com reforço integrado aumentam a sensibilidade e o controle da bola.




A entressola em Phylon em toda a extensão proporciona amortecimento, com ótima resposta.



O solado com ranhuras em três pontas permite que o pé se mova naturalmente.



Nike MagistaX Proximo proporciona excelente toque e controle preciso em quadras internas ou na rua.



O colarinho Dynamic Fit recortado une a parte inferior da perna ao pé, sem restringir o movimento.




O sistema de amortecimento é feito em Lunarlon, com duas camadas de espuma. O sistema de amarração assimétrico de cadarços aumenta o controle de bola.



O padrão de tração circular é ideal para giros rápidos e jogadas ágeis.



Nike HyperVenomX 
Proximo tem em seu cabedal pastilhas de espuma com várias camadas e 2 milímetros de espessura, integradas ao cabedal Flyknit.


Para garantir um ajuste que se adapte perfeitamente aos pés do jogador ela conta com três metros de cabos Flywire (o modelo anterior tinha um metro), que ficam dentro de canais flutuantes. Dessa forma, é possível fazer a “sintonia fina” do ajuste da chuteira ao pé.



O novo cano alto também assegura estabilidade nos movimentos para os lados: a borda ao redor do tornozelo favorece a agilidade.



A entressola conta com a tecnologia de amortecimento Air Zoom da Nike, e o solado de borracha que não deixa marcas oferece tração superior em partidas em quadra ou em superfícies externas.


A chuteira Nike TiempoX Proximo envolve o pé e proporciona tração dentro e forma para jogadas dominantes em quadra ou na rua. Sua construção sem língua envolve o pé para um ajuste firme.


O cabedal em couro de canguru conta com a tecnologia Tiempo Adaptive na parte dianteira proporciona toque superior.




A entressola é feita usando a tecnologia Lunarlon, de dupla densidade, proporcionando amortecimento e estabilidade.



O solado é feito de um composto de borracha, em padrão hexagonal, desenvolvido para tração em superfícies internas.



Os cabedais dos modelos contam com tecnologia refletora.
 


Apenas 33 pares estarão à vendo no Brasil, somente em Nike.com a partir de hoje, e só a linha HyperVenom que não estará disponível.