Postagens mais recentes

Linha de chuteiras Umbro Medusae recebe as cores blackout

Nenhum comentário
Umbro lançou aquele que pode ser o último esquema de cores para a linha Medusae - assim como a conhecemos hoje - em blackout.


O modelo tem a parte frontal do cabedal feita em couro de canguru. Na parte medial do cabedal há uma peça única de material sintético, como se fosse uma tela, que foi construída para ser leve, respirável e, ao mesmo tempo, resistente o bastante para proteger o jogador em divididas dentro de campo.

Na parte medial interna do cabedal existe uma inserção de borracha que a Umbro chama de A-Frame. Ele serve para oferecer um melhor ajuste da chuteira ao pé, quando da amarração dos cadarços.

No calcanhar, acima do contraforte externo do solado, há uma inserção de couro de canguru, para maior proteção.

O solado tem uma placa especialmente desenvolvida, que usa três eixos exclusivos para ajudar na mudança rápida de direção e movimentos sutis em diferentes direções para enganar defesas adversárias e receber a bola de forma eficaz.

A configuração dos cravos foi pensada com a velocidade em mente. Os cravos cônicos facilitam a locomoção, enquanto cravos em forma de diamante otimizam a tração do calçado em qualquer tipo de piso.

Nota do editor: ao contrário da maioria dos modelos de hoje, todos multicoloridos, a Umbro acerta em cheio quando lança modelos blackout; sempre simples e bonitos.

Nike apresenta o novo pacote de chuteiras "Time to Shine Pack"

Nenhum comentário
Nesta segunda-feira (23), a Nike Futebol apresentou oficialmente a coleção "Time to Shine", visando a final da UEFA Champions League, dia 03/06.


Os modelos tem as cores deep royal blue/total crimson/bright citrus/chrome, além de estrelas cobrindo o Swoosh e na parte dos calcanhares das palmilhas.

Nike Mercurial SuperFly 5, tem um cabedal que combina as tecnologias Flyknit 3DNikeSkinSpeed Ribs e ACC (controle em todas as condições), para levar seu pé para perto da bola e proporcionar uma sensação de pés descalços.


A tecnologia FlyKnit 3D é feita a partir de uma peça única sem costuras e integra áreas de ventilação, elasticidade e suporte.


As Speed Ribs têm espessura de 1mm na base, e atingem 2,5 mm na região dianteira dos pés. A superfície com relevo garante fricção entre o cabedal e a bola.



O colar com tecnologia Dynamic Fit se encaixa perfeitamente sobre o tornozelo, proporcionando a sensação de uma meia.


A palmilha leve e perfurada que se molda ao formato do seu pé para conforto e amortecimento com perfil baixo.


O solado utilizou um novo processo de moldagem a vácuo, que deixa a placa mais oca. A placa da nova Nike Mercurial SuperFly 5 é 40% mais leve do que a placa de fibra de carbono que existia anteriormente – e, mesmo assim, é mais resistente e garante mais sensibilidade aos pés.


Todas as travas têm o mesmo formato, mas estão posicionadas em diferentes direções: a 90 graus da sola na região do calcanhar, para garantir a frenagem; inclinadas na parte dianteira do pé, para garantir propulsão.


Nike Magista Obra 2 tem um novo cabedal com amortecimento, e lembra um casulo. Ele foi projetado para se comunicar com a sensibilidade do pé do jogador ao toque, no momento em que ele entra em contato com a bolaEssas partes mais altas e baixas no cabedal usam a mesma quantidade de material que a Magista original. As partes mais elevadas (4.5mm) ficam nas áreas mais importantes de toque, alinhados aos pontos onde o pé deve entrar em contato com a bola.



A precisão de pixels do Flyknit possibilita criar novas dimensões na chuteira, sem a necessidade de acrescentar mais peso sobre camadas. Antes, as texturas eram criadas sobre o cabedal. Agora, ele já nasce com a textura.



A gola de cano médio Dynamic Fit recebeu contornos mais anatômicos, para acomodar o formato do osso do tornozelo, graças a uma estrutura mais grossa de tecido, que aumenta a proteção. O cano médio renovado também fica mais baixo no tendão, aumentando o conforto do jogador. O design sem língua do calçado surge com um leve acolchoamento sob o cadarço, que aumenta a proteção nessa região de grande contato com a bola.



Ela tem ainda um contraforte interno no calcanhar, que aumenta a firmeza dos pés e a segurança do caimento. O forro interno NikeGrip aprimora a estabilidade do pé dentro da chuteira, e faz parte da estrutura completa de tração do calçado.



A configuração das travas na placa da sola foi totalmente renovada, utilizando a tecnologia Finite Element Analysis (FEA, ou análise de elementos finitos). Ela elimina as incertezas dos padrões de tração e usa testes científicos para chegar ao melhor padrão, de acordo com cada estilo de jogo. O truque do novo sistema de tração não é o desempenho individual das travas, e sim a interação entre todas elas, num sistema completo.



A chuteira conta ainda com travas semicônicas nas partes intermediária e lateral, que garantem aceleração, bem como travas no calcanhar e travas de frenagem, posicionadas de acordo com os resultados da análise dos dados. A placa da sola que abriga esse sistema avançado de tração é bem mais leve do que a antecessora: pesa 60 gramas, contra as 85 anteriores.


Nike HyperVenom Phantom 3 tem em seu cabedal pastilhas de espuma com várias camadas e 2 milímetros de espessura, integradas ao cabedal Flyknit. Essa textura ajuda a criar um toque suave e amortecido quando o contato se dá em baixa velocidade, e aumentando a rigidez quando se acerta a bola em alta velocidade.



Para garantir um ajuste que se adapte perfeitamente aos pés do jogador ela conta com três metros de cabos Flywire (o modelo anterior tinha um metro), que ficam dentro de canais flutuantes. Dessa forma, é possível fazer a “sintonia fina” do ajuste da chuteira ao pé. Essa também é a primeira chuteiras da fabricante a usar tecnologia Flyknit em designs de cano baixo, para jogadores que têm essa preferência.


O novo cano alto também assegura estabilidade nos movimentos para os lados: a borda ao redor do tornozelo favorece a agilidade.



O design também considera a tração interna: a palmilha Nike Grip ajuda a manter os pés firmes, reduzindo a movimentação do pé dentro da chuteira.


É também o primeiro modelo a contar com uma placa Hyper-Reactive totalmente nova, que alia material flexível Pebax na região dianteira dos pés a um nylon mais resistente para garantir sustentação. Ela aprimora ainda mais a tração revolucionária da Nike Futebol: o novo padrão de tração, criado com dados FEA (fine element method), foi estruturado para auxiliar nos dribles laterais e oferecer sustentação aos movimentos em ângulos fechados.



Nike Tiempo Legend 6 tem uma caixa interna forrada, que preserva o formato do calçado e cria ranhuras no tecido, usando o mínimo necessário de costuras. O forro de espuma foi pressionado a vácuo junto ao couro, garantindo uma construção suave e sem costuras. Ao eliminar o antigo acolchoado interno, reduziu-se a possibilidade de que lama ou água penetrem nas linhas da região dianteira da chuteira, o que pode endurecer o couro.



A língua também foi modernizada em nome do melhor desempenho. A Tiempo Legend 6 preserva a estética da língua tradicional, mas traz uma solução com uma única peça fixa, integrada ao cadarço, que garante mais proteção.



O contraforte, desenhado para assegurar firmeza e conforto, se adapta à anatomia do atleta e um forro de microfibra que ajuda a garantir firmeza às passadas. Esse forro conta com tração na parte de baixo alinhada a peças de silicone na base. Tudo isso faz parte do sistema de tração da Tiempo Legend 6, que conecta a placa ao estofo – e o estofo à meia.



A parte intermediária da chuteira é um pouco mais alta do que a lateral, de modo a se ajustar à anatomia do tornozelo. Esse detalhe está marcado por um pequeno Swoosh (logomarca da Nike) na parte interna do lado intermediário.



Num aceno para a história do modelo, a palavra “Tiempo” surge imponente, estampada na parte de trás do calcanhar. Os Swooshes principais nas duas laterais quase abraçam a chuteira, mas não chegam a se tocar. O cabedal é feito de couro premium, marcado por um pequeno emblema no ponto em que ele se junta ao contraforte, e conta com tecnologia All Conditions Control (ACC).


Adidas "Dust Storm Pack" marca lançamento de dois novos modelos de chuteiras

Nenhum comentário
Visando a final da UEFA Champions League, a Adidas já pôs nos pés de seus jogadores patrocinados um novo pack de chuteiras, chamado de Dust Storm Pack.

Além do modelo Ace 17, o novo pack marca o lançamento da nova geração de chuteiras da linha X; e a introdução da nova linha de chuteiras Nemeziz.

A Ace 17.1 PrimeKnit já está nos pés do goleiro Keylor Navas, do Real Madrid-ESP, nas cores white/solar yellow/black.


Ela tem cabedal em Primeknit que envolve seus pés com suporte adaptável, conforto e leveza; a película ultrafina no cabedal impede a entrada de água e fragmentos.


O design PURECUT fino oferece ajuste por compressão e mais estabilidade, enquanto a parte dianteira em malha, além de confortável, permite um contato rente com a bola para o controle ideal.


A tecnologia NON STOP GRIP (NSG), uma camada fina formada por pontos em alto relevo no cabedal faz a bola colar no pé, em qualquer condição climática.


O solado SPRINTFRAME é extremamente leve e proporciona estabilidade máxima em alta velocidade.


O alinhamento de travas TOTAL CONTROL permite que você jogue com velocidade e estabilidade no campo.


A nova X 17.1 já está nos pés do artilheiro Karim Benzema, do Real Madrid-ESP, nas cores white/energy blue/clear grey.


Ela difere do modelo antecessor, principalmente pelo cabedal de compressão feito em TechFit (que abraça o seu pé) que é pontilhado, e feito em peça única.




Ela conta com solado Sprintframe e tem como resultado final um retorno de energia superior aos solados convencionais.



A nova linha de chuteiras Nemeziz chega ao mercado para ser a nova "agility boot" da fabricante. Ela já está nos pés de Lucas Vázquez, do Real Madrid-ESP, nas cores white/solar yellow/black


A Nemeziz 17+ 360Agility tem cabedal feito em "Agility Knit 2.0" para melhor contato entre o pé e a bola, e conta com a tecnologia "Agility Bandage System", que são faixas de torsão, inspiradas nas knesio tapes, usadas por fisioterapeutas.


No médio pé a tecnologia "360 Torsion Tape" proporciona melhor ajuste.


O colar tem a tecnologia "Dual Lock" que trava o pé, permitindo maior liberdade de movimentos.


O solado conta com a tecnologia "Torsion Frame", para maior suporte.



Fila relança modelo de chuteira em kevlar após 17 anos

Nenhum comentário
No começo dos anos 2007, a Fila calçava os pés de alguns dos grandes nomes do futebol mundial, como Hidetoshi Nakata e "La Brujita", Juan Sebastian Veron, atual presidente e jogador do Estudiantes de La Plata-ARG.



Ambos usavam um modelo avançado para a época. Com cabedal feito em kevlar, o modelo Fila Fascino era a sensação da fabricante.

Dezessete anos depois, a divisão japonesa da Fila resolveu relançar uma edição limitada do modelo (200 pares).

Ela guarda as características do modelo original, como a língua dobrável, e as travas longitudinais.




Como hidratar o couro da sua chuteira!? (estrelando: Adidas Predator 1994)

Nenhum comentário
Saiba como hidratar o couro da sua chuteira, assim como fiz nesse vídeo, usando minha Adidas Predator 1994.